domingo, 23 de junho de 2013

Autorretrato


Muito prazer! Eu sou...



O tempo da modernidade é, segundo o filósofo Baudelaire (1954), efêmero, fluido, é o tempo da vivência que habita o âmbito privado, que faz com que o “eu” de cada indivíduo se torne cada vez mais alienado de si próprio, impossibilitando progressivamente a obtenção de uma imagem de si ou de uma experiência plena. É um tempo que produz o novo, que é ligeiramente descartado, inviabilizando a possibilidade da narrativa tradicional e, por conseguinte, plenamente vivenciável.¹


A elaboração de autorretratos, na disciplina de Projeto de Vida, possibilita o autoconhecimento e a (re)descoberta de características e valores. 
 Cada aluno se fotografou com o próprio celular, para registrar suas características. Outros ousaram espelhos de maquiagem ou preferiram a própria memória.
No entorno do registro ficou acordado que seria escrito as características marcantes.

Assista ao vídeo de criação dos autorretratos.






 Veja outros autorretratos dos alunos.

.

  Vídeo apresentado a algumas turmas.


.

1 - BAUDELAIRE, Charles. Flores do Mal. Difel, 1954. IN: FANINI, Michele Asmar.  A produção estética de Baudelaire à luz da teoria da modernidade de Walter Benjamin. Artigo. 

Um comentário:

  1. Muito interessante o trabalho e também como os alunos se veem e se mostram para os outros. Realmente, para se projetar no futuro,é necessária uma autoanálise como primeiro passo.
    Mais uma vez, Lindomar, parabéns pelo trabalho que vem realizando!

    ResponderExcluir

Autor do Blog

Minha foto
RIO DE JANEIRO, RJ, Brazil
Lindomar da Silva Araujo. Mestrando em Artes Cênicas. Professor de Artes Cênicas na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro (SME). Atualmente dirige o Núcleo de Arte Avenida dos Desfiles. Possui Pós-graduações em Tecnologia Educacional e em Psicomotricidade. Graduado com Licenciatura Plena em Dança. Premiado em 1º lugar nos Prêmios Anísio Teixeira de 2016, 2015 e 2008, na área de Tecnologia e Educação. Produtor de aulas digitais para o Portal Educopédia (SME/RJ), de 2010 a 2014. Prática na docência superior em disciplinas articuladas ao segmento da Arte-Educação, na UniBennett. Doi Diretor Geral do Ginásio Carioca André Urani, em 2012. Professor de Arte da Secretaria Estadual de Educação/RJ (1999-2008), com dedicação ao Núcleo Avançado em Educação - NAVE (2009-2011). Professor de ballet/dança em escolas de dança e artista bailarino na TV Globo e TV Manchete durante quinze anos, simultaneamente, atuando em palcos nacionais e internacionais.